PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS

Nosso trabalho se destina à formação de uma base sólida do indivíduo que está se constituindo, através de uma filosofia de respeito, autonomia e liberdade de agir e sentir. Continuando e complementando o desenvolvimentoda criança, facilitando a descoberta de si mesma, através da prática de psicomotricidade Aucouturier, proporcionando conquistas cognitivas através das suas experimentações, socializando-a através da evolução de uma relação dual para uma relação coletiva, visando sua relação com o mundo e proporcionando seu amadurecimento emocional através da expressividade motora e, conseqüentemente, da comunicação verbal e não-verbal.

O contato com o outro e a descoberta de si mesma vão acontecendo na medida em que a criança possui estímulos e possibilidades adequadas de vivenciar situações e potencializar seus sentimentos e emoções a fim de se apropriarem destes e compreenderem melhor aquilo que vivem. Dessa forma, este trabalho possui um olhar especializado nas variadas formas de comunicação da criança com objetivo de facilitar suas conquistas e seu desenvolvimento global.

Os ganhos são infinitos quando a criança possui ferramentas especializadas que proporcionam a ela se desenvolver com segurança e autonomia, podendo fazer o percurso do prazer de agir ao prazer de pensar o agir. Assim, chegará ao pensamento operatório.

TURMA DA ALMOFADA

É um espaço de desenvolvimento infantil, criado pela psicóloga Leticia Carvalho de Queiroz , cujo foco é o desenvolvimento global (emocional, social e cognitivo) dos bebês e crianças de 6 meses a 9 anos, através de uma prática que inclui asseguramento, descobertas, autonomia e prazer

No aspecto social, o reconhecimento de que há um outro diferente de si mesma, com outras necessidades e desejos, compõe um desafio que a criança percorrerá a fim de decifrar e compreender a relação através da “descentração”, ou seja, poder sair de um olhar único exclusivo de si mesma e olhar além.

No aspecto emocional, lidar com sentimentos, compreender que eles existem, identificá-los e lidar com eles, são objetivos importantes a serem conquistados, para que a criança possa amadurecer emocionalmente e possa estar apta a evoluir em seu processo de aprendizado. Alguns sentimentos comuns que muitas vezes não são elaborados por ela podem atrapalhar seu desenvolvimento psíquico e dessa forma, aparecerem “dificuldades” futuras que poderiam ter sido prevenidas na primeira infância (de 0 a 4 anos, aproximadamente).

No aspecto cognitivo, a experimentação, a liberdade de agir, as descobertas e associações são peças fundamentais para esta conquista evolutiva, pois a criança já possui a capacidade de aprendizagem desde que nasce, mas esta precisa ser manifestada e utilizada a partir do desejo e da curiosidade da própria criança. A descoberta que a criança faz sozinha é muito mais importante e eficaz do que aquela “ensinada” pelo adulto. O adulto fornece ferramentas e estímulos para que a criança possa caminhar, acompanha quando necessário, mas quem realiza é a criança.

OBJETIVOS

  • Facilitar através de um ambiente lúdico, o aprendizado e as descobertas, de forma divertida, para que a criança perceba a capacidade que tem em modificar o seu meio e o papel que desempenha nele, para construção de sua identidade e autonomia.
  • Além disso, oferecer o que há de mais completo para a família que acompanha todo o percurso da criança, ou seja, espaços específicos para que pai e mãe também possam usufruir desse trabalho que se propõe fortalecer, assegurar, orientar e maximizar o desenvolvimento emocional do ser humano.

Sessão de Desenvolvimento

O que é?

“A Prática Psicomotora Aucouturier (PPA) concentra seu interesse no dinamismo do desenvolvimento psicológico infantil, privilegiando o período que vai até aproximadamente sete anos – período este pleno de acontecimentos importantes e significativos que favorecem a compreensão dos processos psíquicos e suas formas de expressão. A PPA apresenta um referencial teórico-prático específico, centrado na ação espontânea da criança e na unificação dos aspectos psicomotores, que se expressam nas relações estabelecidas com o espaço, o tempo, os objetos, as pessoas e com seu próprio corpo. A expressividade espontânea da criança é seu maior viés de observação e é, também, o fio condutor de sua tecnicidade, tanto na prevenção, quanto na terapia.”(Silvia Carné – representante desta prática no Brasil).

  1. Sessão de Psicomotricidade Preventiva: o objetivo principal é facilitar, através de um ambiente lúdico as representações simbólicas e o asseguramento psíquico, onde os grupos, de acordo com a faixa etária e baseada na expressividade livre, possuem as condições necessárias para que possam experimentar o prazer de suas próprias conquistas, criando, transformando, integrando relações e atenuando angústias.
  1. Sessão de Psicomotricidade de Apoio: objetivo principal é atender as demandas da criança, detectar as angústias e transformá-las através das ações psicomotoras da criança baseada em sua expressividade livre e através de estratégias específicas ir norteando um trabalho de reasseguramento psicológico. Também de acordo com a faixa etária do grupo, porém um grupo menor.

Sessão Individual Terapêutica: objetivo principal está na ajuda à criança. Pode vir de uma demanda dos pais, da criança (seja ela verbal ou não verbal) ou dos profissionais da Turma da Almofada. O trabalho precisa ser feito em parceria com os pais e responsáveis.

Música

Acontecem em grupo de faixas etárias próximas.

A música facilita interação, comunicação e expressão. É uma ferramenta que desperta qualidades como concentração, coordenação motora, socialização, acuidade auditiva, respeito a si próprio e ao grupo, destreza de raciocínio, disciplina pessoal, equilíbrio emocional e inúmeros outros atributos que colaboram na formação do indivíduo.

Os Almofadinhas

A Turma da Almofada, compreendendo a demanda dos pais e com objetivo de oferecer às nossas crianças um espaço de transição da casa para escola, criou “OS ALMOFADINHAS”, um projeto que une o desenvolvimento infantil ao amadurecimento emocional na dose certa.

Nossos objetivos:

  • Favorecer o crescimento sem que a criança precise permanecer num ambiente escolar todos os dias por longo período;
  • Oferecer um ambiente favorável para descobertas e experimentações ainda maiores incluindo as relações;
  • Profissionais capacitados para ajudar as crianças a irem se adaptando a permanecerem por um período um pouco maior longe de seus familiares, transferindo para este espaço e para as relações aqui estabelecidas uma relação de confiança e asseguramento;
  • Novas atividades e oportunidades para que as crianças se desenvolvam e ponham em prática criatividade e experimentações, a fim de se descobrirem ainda mais, neste percurso de constituição de sujeito;
  • Preparação em geral para a nova etapa: A Escola

As atividades:

  • Psicomotricidade – proporcionando um desenvolvimento global através de uma prática (PPA) que inclui asseguramento, descobertas, autonomia e prazer.
  • Música – proporcionando a comunicação, interação, integração e expressão.
  • Artes – proporcionando a imersão das crianças em um universo das cores e imagens, ampliando sua capacidade de expressão e do conhecimento que tem do mundo. A arte pode vir da pintura e também da modelagem. O objetivo das atividades do atelier de artes é que a interação da criança com a produção seja o meio natural para a prática artística, tendo como premissa que a criança valorize as próprias idéias e produções.
  • Capoeira – A associação do canto e do movimento permite a criança sentir a identidade rítmica, ligando os movimentos do corpo e os sons musicais.

 Culinária – As cores e texturas dos alimentos geram muita curiosidade, além de ser uma experiência deliciosa e muito divertida, contribui para o processo de sociabilidade, linguagem, integração e cooperação, favorecendo a autoestima e a se sentirem úteis, apreciadas e valorizadas ao exibir e servir o resultado de seu trabalho.

Feedback Inicial

Os Pais receberão um retorno do profissional após o primeiro mês da criança nas sessões. Este primeiro feedback tem como objetivo explicar aos pais sobre o processo de desenvolvimento que seu filho se encontra e suas primeiras comunicações (verbais e não verbais) neste trabalho. É um espaço também para que os pais tragam mais informações sobre todo o desenvolvimento da criança, suas dúvidas, inseguranças e questionamentos.

Feedback Semestral

Os pais serão convidados para um feedback semestral. Onde o profissional lhe trará um relatório mais completo sobre todo o percurso deste semestre da criança nos aspectos sociais, emocionais e cognitivos.

Acompanhamento de Pais

É um espaço destinando aos pais que queiram tirar dúvidas, trazer questões ou simplesmente conversar sobre o desenvolvimento de seu filho.

Curso de Babás

O curso é dividido em módulos temáticos, onde o objetivo é auxiliar as babás na compreensão do universo infantil, trazendo novas idéias e abordagens em várias situações do dia a dia, afim de melhorar a qualidade da relaçãoe do desenvolvimento da criança. O curso possui módulos práticos e teóricos numa linguagem de fácil acesso e temas voltados ao desenvolvimento emocional e psicológico das crianças.

Férias da Turma

Atividades pensadas e preparadas para as crianças de divertirem e se desenvolverem. Profissionais especializados em desenvolvimento infantil. Uma colônia de férias diferente e especialmente para os pequenos de 2 a 5 anos.

6 A 8 MESES

O bebê usa as mãos para descobrir o mundo. Quer pegar, alcançar, amassar, apertar. Bate com os objetos no chão e na beira da cama para fazer barulho e começa a se interessar realmente pelos seus brinquedos. Sua percepção já está evoluída a ponto de conseguir encontrar um objeto escondido se tiver uma parte visível.

Se o bebê estiver entretido com um brinquedo e alguém tentar tirá-lo de suas mãozinhas, terá dificuldades. Ele usa movimentos do corpo e aperta com mais força o objeto para não entregar. Esse é um claro sinal da inteligência do bebê.

Outro exemplo é quando estamos brincando com ele, falando e mostrando um objeto e paramos de repente. Logo o bebê começa a fazer sons e balançar os bracinhos pedindo mais.

Eles gostam de audiência. Quanto mais gente por perto rindo e se divertindo com as suas gracinhas, mais feliz o bebê está.

Ele fica bastante tempo entretido com seus brinquedos e, se estiver apoiado, consegue sentar. Mas os pais precisam ficar sempre atentos. Aos 6 meses os bebês são rápidos, jogam o corpo, rolam e os tombos podem acontecer a qualquer hora.Com 7 meses, sua coluna já está mais firme e o bebê já consegue ficar sentado sozinho, às vezes inclinado para frente e com as mãos apoiadas no chão para não desequilibrar. Com o tempo, ele vai ganhando confiança e passa a ficar sentado com a coluna bem retinha, sem nenhum tipo de apoio.

Seu equilíbrio e coordenação motora já estão bem evoluídos e ele é capaz de se virar para um lado, para o outro, para frente e para trás.Eles se arrastam e rolam para alcançar objetos que estão longe e alguns chegam até a inventar moda se arrastando sentado.Geralmente, é com 8 meses que a criança entra na fase do engatinhar.

A linguagem continua se desenvolvendo e agora o bebê balbucia para os brinquedos, usa consoantes e vogais diversas, resmunga e gargareja. Também consegue usar tonalidades diferentes para demonstrar raiva, alegria, dúvida, desapontamento.

Nessa fase o bebê já distingue perfeitamente rostos familiares e estranhos. Seu comportamento social pode ser percebido no reconhecimento de pessoas da família.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: PSICOMOTRICIDADE E MÚSICA

9 A 11 MESES

Grande progresso nas suas funções motoras, coordenação, equilíbrio e desenvolvimento mental.

Os bebês de 9a 11  meses estão em constante atividade. Eles só param quietos na hora de dormir. Por isso, a mamãe tem que ter fôlego para acompanhá-los, já que eles estão cada vez mais craques no engatinhar e na prática de escalada de móveis e paredes.

Eles conseguem ficar em pé sozinhos e se segurar. Aos pouquinhos vão começando a soltar as mãos para testar o equilíbrio.

Com essa idade ele já aprendeu a bater palminha e o faz sempre que cantam para ele.

Em relação ao desenvolvimento emocional e social, quando está envergonhado ou leva uma bronca pode fazer beiço, baixar os olhinhos, esconder o rosto e ficar com vergonha.

Articula as primeiras palavras de duas sílabas como mamã, papá, au-au e reage corretamente as palavras familiares como: me dá, pega, vem,etc.

O bebê consegue imitar alguns sons que ouve. Quando a mãe faz barulhos com o lábio, estala a língua no céu da boca ou imita o som dos bichos, o bebê observa e procura imitar.

Fase onde o bebê é emocionalmente apegado a sua mãe é que ele sente ciúmes e pode demonstrar isso quando ela pega outro bebê no colo. Aliás, sua expressão fisionômica consegue mostrar bem o que ele sente: ansiedade, aflição, alegria, medo.

A evolução motora é notada na sua capacidade de segurar objetos firmemente usando o polegar em oposição aos outros dedos, movimento conhecido como pinça. Também começa a sacudir a mão para dar tchau e já consegue andar de lado segurando em uma mesa.

Aos 11 meses, a criança passa a maior parte do tempo em pé. Ela está ansiosa para andar e quer levantar.Se segurarmos eles pelas mãos, conseguem dar alguns passinhos. Engatinhando, já consegue até subir escadas. E alguns mais apressadinhos já dão os primeiros passinhos.

O bebê age intencionalmente, usando o raciocínio. Se seu brinquedo está escondido embaixo da coberta, ele levanta a coberta para pegá-lo.

Sua visão e percepção estão apuradas. Se passar uma borboleta ou passarinho por perto, ele olha o bichinho se movimentar. Quando vê um livro colorido, analisa com interesse as figuras, e olha atentamente para desenhos animados na televisão.

Quanto ao desenvolvimento da fala, consegue falar cerca de 5 palavras. Sua pronuncia ainda é bastante enrolada e muitas vezes só a mamãe mesmo para conseguir decifrar.

Consegue segurar sozinho a mamadeira e suas brincadeiras são mais coerentes.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: OS ALMOFADINHAS

1 ANO A 2 ANOS

Entre um e dois anos de idade o bebê vai desenvolver especialmente o seu aprendizado.

Ao completar um aninho, ele está pronto para aprender a andar, explorar, conhecer, experimentar tudo o que está a sua volta: pessoas, objetos, lugares.

Aprender a coordenar a musculatura do corpo para andar é sua principal tarefa. Quer andar o dia inteiro e nunca cansa. No início, anda com os braços para cima para buscar equilíbrio, e com o tempo, vai baixando.

Ele já tem capacidade para fazer muitas coisas: coopera enquanto o vestem, segura um copo, tenta usar a colher. Por volta dos 15 meses começam a imitar o adulto em algumas tarefas do dia a dia. Faz coisas para mostrar que já é grande como tentar pentear o cabelo com uma escova, falar no telefone celular de brinquedo, varrer o chão com uma vassourinha.

Um dos seus passatempos prediletos é jogar objetos no chão de propósito. Se a mãe pega e devolve para ele, o bebê repete a mesma coisa milhares de vezes, achando que é uma brincadeira.

É comum a criança pegar o brinquedo dos amiguinhos, mas não querer emprestar os seus. Outra característica interessante dessa fase do bebê é que eles adoram se exibir e, para isso, imitam gestos e atitudes que provocam risadas.

Quanto mais habilidades eles ganham, maiores as travessuras. Seu desenvolvimento motor permite saltar sobre os dois pés, andar quase correndo, subir e descer escadas, ficar sentado sozinho em uma cadeira. Brincando, consegue puxar um carrinho pela corda, fazer uma torre com 3 ou 4 cubos, rabiscar uma folha de papel.

Ela começa a buscar sua autonomia e insiste em realizar sozinha algumas tarefas como segurar o copo d’água, buscar um brinquedo na prateleira, tirar o sapato. Por outro lado, requer a participação da mãe em todas as suas atividades.

Ter disciplina nessa etapa é fundamental para seu futuro, pois nessa idade é criada a base da educação da criança. Desde cedo eles precisam ter maturidade para respeitar e obedecer às ordens básicas, claro que com carinho e atenção, mas firmeza e coerência são fundamentais.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA:  ALMOFADINHAS.

2 ANOS A 3 ANOS

Os bebês agora estão avançando para os anos pré-escolares. Durante este período o seu desenvolvimento físico e motor irão desacelerar um pouquinho, mas pode esperar grandes mudanças intelectuais, sociais e emocionais. Vocabulário aumenta, irá querer mais independência. Facilitando o momento do desfralde.

Estas alterações representarão um desafio emocional tanto para os pais como para seus bebês, que deixam agora de serem bebê.

Estamos entrando na fase do “terribletwo” que também pode aparecer depois dos 2 anos, dependendo da criança. Momento pelo qual qualquer de suas palavras parece ser NÃO.

A criança pode passear de extremo a extremo, agarrando-se a você quando tentar deixa-lo e correndo e direção oposta quando quiser que ela lhe obedeça. Cuidado com comportamentos contraditórios seus em relação ao seu filho, pois pode se surpreender querendo aquele bebê de antigamente enquanto ao mesmo tempo estimula que se comporte como uma “criança grande”.

Nesta idade as crianças parecem estar continuamente em atividade: correm, chutam, pulam, sobem.

Aos 2 anos a criança será capaz de manipular pequenos objetos com facilidade, Ela irá virar páginas de livro, construir torres, tirar sapato, abrir zíper.

Um dos grandes acontecimentos será o aprendizado do “desenho”. Ainda desajeitado criará primeiras obras primas com rabiscos.

A capacidade de atenção é maior.

Vocabulário cada vez maior e compreensão do que você diz também. Porém evite comparações de sua criança com outras crianças, cada uma tem seu ritmo, sua individualidade e sua prioridade no desenvolvimento.

As inconstâncias emocionais fazem parte dessa fase, em um momento felizes e amistosos em outros zangados e chorosos, sem nenhuma razão evidente. São sinais das alterações emocionais que estão ocorrendo na medida em que seu filho luta para ter controle da ação, impulsos, sentimentos e do seu próprio corpo. Passará a maior parte do tempo testando limites.

Suas habilidades são muitas: chuta uma bola sem perder o equilíbrio, corre mas não consegue parar de repente, anda de costas, sobe e desce escada segurando o corrimão, anda em linha reta, na ponta dos pés e dirige o velocípede em círculos.

É também nessa idade que a criança entra na fase do “que isso?”, sua curiosidade é tanta que ele passa o dia fazendo perguntas. Está tentando entender o mundo e sua sede de conhecimento é enorme. Os pais precisam ter paciência e didática para explicar as coisas

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: PSICOMOTRICIDADE E OS ALMOFADINHAS.

3 A 4 ANOS

Seu desenvolvimento postural permite subir escada colocando um pé em cada degrau, ficar sobre uma perna só e pedalar o triciclo.

O desfralde já aconteceu ou está em fase de terminar. Não precisa mais usar fraldas, pois já consegue controlar bem a bexiga de dia e também durante a noite.

Como seu desenvolvimento intelectual está a todo vapor, os desenhos começam a ganhar forma. Faz bolas, bonecos, desenha a mamãe, o bebê, o papai. Também consegue colorir os seus desenhos e conhece os números até 10. Sabe inclusive dizer qual o seu sexo.

Sua fala já é elaborada e suas frases completas, com verbos, pronomes, advérbios e artigos.

Socialmente, a criança está mais preparada para se ajustar a novas rotinas como, por exemplo, ir à escola. Nessa idade, ela se despede dos pais com mais facilidade, pois já tem capacidade de entender que eles voltarão para buscá-la mais tarde.

Seu desenvolvimento motor e postural já está totalmente desenvolvido. Não tem nenhuma dificuldade em correr, parar, andar de ré, subir, descer, girar, pular, cair, levantar, pedalar. Consegue se locomover de todos os jeitos. Suas mãos e dedos também são ágeis para desenhar, colorir, manusear objetos delicados.

Nessa idade a criança começa a entender o conceito da escrita e descobre que as palavras de um livro transmitem mensagens. Agora, sua grande curiosidade é descobrir o que está escrito. Ela pede para os pais lerem placas, histórias, fica fascinada pelas letras. Aos poucos, vai conhecendo o alfabeto e pode reconhecer a letra de seu nome.

A criança de 4 anos já dá sinais claros da sua independência, escolhendo uma roupa, se vestindo sozinha.

Em geral, sua relação com outras crianças é boa, já que na escola aprende a compartilhar, trabalhar em grupo e ajudar o outro.

Já reconhece algumas letras do alfabeto e pode identificar seu nome escrito em uma folha de papel.

Nessa fase, é possível notar que a sensibilidade dos pequenos é maior. Eles já se dão conta dos sentimentos dos outros e notam quando a mãe está triste, o irmão assustado e o pai de mal humor. São capazes até de dar carinho, cuidar, quando notam que alguém está chateado. Seu senso de humor também é ótimo e a criança faz palhaçadas para fazer os outros rirem.

A fase das curiosidades ainda não passou e agora eles querem saber sobre questões mais complicadas como o nascimento e a morte.

Infelizmente, nessa etapa, aparecem os medos infantis. Primeiro, se assustam com os monstros, com o escuro, e com o tempo, esses medos passam a ser abstratos, como o medo da morte e o medo de errar.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: PSICOMOTRICIDADE.

4 A 5 ANOS

A cada dia surgem novos desafios nesta idade. Os altos e baixos emocionais vão fazer a criança mais segura e corajosa em um momento, insegura e chorosa no próximo instante.

O comportamento fora dos limites também pode ser observado na sua linguagem. Adoram falar coisas do tipo cocô, xixi para verificar a expressão e reação das pessoas. Eles usam isso para obter mais uma reação sua do que por qualquer outra coisa.

Eles estão na fase de misturar a realidade com a fantasia, muitas vezes fica difícil distinguir o real da fantasia.

O desenvolvimento social pode ser percebido na capacidade que a criança tem de fazer amizades independentes dos pais. Eles se relacionam com outras crianças que conhecem nos clubes, parques, festinhas. Apresentam-se, brincam juntos, conversam e viram amigos.

Nessa fase, as crianças não brincam mais sozinhas como antigamente, cada um com seu brinquedo. Agora, elas interagem com outras crianças, inventam brincadeiras, cooperam, constroem um castelo juntos com blocos diversos.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: PSICOMOTRICIDADE.

5 A 7 ANOS

Até os 5 anos de idade todo o desenvolvimento neuropsicomotor se completa. Não é exagero chamar de revolução as mudanças que ocorrem entre 1 e 5 anos na vida de uma criança.

Nessa fase, o cérebro finaliza suas ligações. Agora, ela já deixou completamente de ser um bebê dependente e indefeso para se transformar em uma criança autônoma, que faz amizades, é capaz de comer e de raciocinar sozinha.

Com essa idade a criança não precisa de tantos cuidados e atenção para realizar suas atividades diárias e já consegue até ajudar nas tarefas de casa, colocando a mesa, guardando a louça e arrumando seu quarto.

Até os 5 anos, a criança compreende cerca de 9 mil palavras e já está entrando na fase de alfabetização.

Tem confiança nela mesma e se separa da mãe com mais facilidade, especialmente quando é para brincar na casa de um amiguinho ou dormir na casa da vovó. Isso acontece porque se sente segura mesmo estando longe dos pais. Ela entende as situações, sabe que pode ligar para a mãe quando quiser e que ela voltará para buscá-la.

Sua criatividade está a todo vapor. São capazes de inventar brincadeiras e, até mesmo, fazer regras.

A coordenação motora é boa para usar pincéis, lápis, tesouras, réguas e outros instrumentos que necessitem firmeza nas mãos.

Em relação ao desenvolvimento social, com essa idade, a criança já entende que as outras crianças também têm sentimentos e, portanto, respeita mais seus amiguinhos. Eles gostam de compartilhar suas coisas e fazem novas amizades convidando colegas para brincar.

Também entendem conceitos básicos de certo e errado, ou seja, sabem quando estão fazendo uma besteira.

Para se comunicar, usam frases no passado, presente e futuro. As frases são bem completas, com pelo menos oito palavras. Já são capazes de contar histórias com riqueza de detalhes. Dentre suas habilidades, está a arte de enrolar os pais para se livrar de uma bronca.

Sabe os dias da semana, distingue a mão direita e esquerda, o dia e a noite, as estações do ano, reconhece os números e as letras do alfabeto.

Nessa fase começa realmente o aprendizado da leitura, que é um grande passo no desenvolvimento intelectual da criança. Em pouco tempo, eles escrevem o nome completo e logo começam a usar a escrita para se expressar. Também aprendem a diferença entre uma palavra, uma frase e um parágrafo. Começam a usar apropriadamente as letras minúsculas e maiúsculas e aprendem como escrever em uma página, da esquerda para a direita e de cima para baixo.

Os desenhos não são mais simples rabiscos, e sim quadrados, círculos, casas, carros e outros objetos bem definidos.

Quando atinge essa idade, os pequenos apresentam uma boa noção da realidade. Já sabem distinguir histórias reais e faz-de-conta. Socialmente, sabem como se comportar nas mais diversas situações, obedecem regras e cooperam com os pais e professores.

A criança de 5 anos está aprendendo o valor das amizades e dá muita importância a elas. Quer aproveitar todos os momentos para brincar, inventar jogos e estar perto da sua turminha de amigos.

SESSÕES DA TURMA DA ALMOFADA INDICADAS PARA ESSA FAIXA ETÁRIA: PSICOMOTRICIDADE.

7 A 10 ANOS

WhatsApp: (21) 98656-1954
(21) 2480 1954 turmadaalmofada@turmadaalmofada.com.br psicologa@turmadaalmofada.com.br

Insland Personal Offices
Rua Dalcidio Jurandir, 255 cob.309
Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ

Fale Conosco






© 2014-2014 Turma da Almofada. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress